• bannerfull
  • bannerfull

Tite se esquiva de polêmica, blinda seleção e não comenta crise no COB

Técnico da seleção brasileira também havia evitado falar sobre política da CBF

A seleção brasileira enfim conquistou o inédito ouro olímpico na Rio 2016. O preço da medalha, no entanto, talvez tenha vindo nas denúncias do Ministério Público Federal sobre a possível compra de votos para que o Rio de Janeiro pudesse ser sede dos Jogos. Em meio à preparação para a Copa do Mundo, Tite preferiu não comentar a crise no Comitê Olímpico do Brasil.

A operação Unfair Play, braço da Lava Jato, levou inicialmente à prisão temporária – que transformou-se em preventiva na última segunda-feira (10) por ordem do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio – de Carlos Arthur Nuzman. O presidente foi forçado a deixar a função que exercia há 22 anos no COB.

Em tentativa de ser direto, como de costume, Tite acabou não respondendo à pergunta sobre a crise nos esportes olímpicos. O futebol e, sobretudo Neymar, foram também bandeiras da candidatura, alvo de suspeita de compra de votos. Nuzman é acusado de ser o principal articulador do pagamento de propina a membros do Comitê Olímpico Internacional.

"Tenho opinião sobre tudo que vem acontecendo. Como o caso do COB, por exemplo. Mas quero ficar focado no meu trabalho. Não estou me isentando da minha responsabilidade. Não vou externar minha opinião porque tenho responsabilidades. É minha conduta enquanto técnico da seleção brasileira”, disse Tite.

Tite foi confirmado técnico da seleção brasileira pouco antes do início da Rio 2016. Mesmo assim, deixou o time à cargo do então treinador Rogério Micale, já que esse havia conduzido todo o processo e também encaminhado a lista com naquela altura 30 nomes pré-convocados. Já naquela época, havia sido questionado sobre um manifesto que havia assinado em dezembro de 2015, pedindo a saída do presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Marco Polo del Nero.

"A minha atividade e o convite que me foi feito foi para ser técnico da seleção brasileira de futebol. Entendo que essa atribuição é a melhor maneira que eu tenho para contribuir com o que tenho de ideia para minha vida", disse Tite, na época.

Longe da crise olímpica, e da própria CBF, a seleção brasileira nada de braçada rumo à Copa do Mundo. Já classificado, o time do técnico Tite enfrenta o Chile nesta terça-feira (10), no Allianz Parque, em São Paulo, na última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas.

 

Comentários

Praça Mário Dourado, 78
Centro - Irecê-Ba
Cep: 44900-000
netools comunicação digital
Caraíbas FM - Todos os direitos reservados © - 2017